Cultura

Projeto Orquestrando Esperança se apresenta no UNASP

Projeto Orquestrando Esperança se apresenta no UNASP

O projeto social Orquestrando Esperança, que atende crianças e adolescentes entre 7 e 18 anos, em Engenheiro Coelho, fez sua primeira apresentação no Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP), em Engenheiro Coelho. A apresentação aconteceu durante o culto, no sábado (6), pela manhã. O vice-prefeito, Adézio Dias Barboza, acompanhado da esposa, além de Emílio Fávero, sócio da empresa Alfa Citrus, e um dos principais apoiadores do projeto, esteve presente a apresentação.

Ao todo, cerca de 4 mil pessoas assistiram as duas apresentações dos alunos do projeto. Segundo o Mastro Jetro Meira de Oliveira, fundador do projeto, “o público de 4 mil pessoas ficou encantado com a musicalidade e disciplina das nossas crianças e adolescentes que participam do projeto”.

O projeto
O projeto social Orquestrando Esperança nasceu de um desejo antigo do maestro Oliveira de ensinar música para crianças e adolescentes que, geralmente, não tem essa oportunidade. A inspiração para o projeto veio do exterior, depois de muitos anos morando fora do país. “Nos Estados Unidos é muito comum o trabalho de ensino coletivo de instrumentos, visando a formação de bandas e orquestras. Eu sempre sonhei fazer alguma coisa nesse sentido. E, eu queria fazer na cidade de Engenheiro Coelho, para dar a oportunidade para as crianças e adolescentes de estudarem música e, que por diversos motivos, não tem essa oportunidade”.

No final de 2020, Oliveira conta que começou a trabalhar de forma efetiva para que o sonho se tornasse realidade. Em outubro de 2021, aconteceu, então, a primeira seleção de alunos para o projeto. “No final de 2020 trabalhamos bastante, buscando recursos e maneiras de tornar realidade o projeto. E, no dia 20 de outubro de 2021, nós fizemos o primeiro processo seletivo, dando início a realização do sonho”, explicou o maestro.

Inicialmente, a expectativa era para atender cerca de 50 crianças, sendo 25 alunos em cada um dos turnos, manhã e tarde. Hoje, o projeto já atende 86 crianças e adolescentes nos dois turnos.

Financiamento e estrutura
Atualmente, o projeto ministra as aulas em salas cedidas pela Igreja Adventista do 7º Dia, na região central de Engenheiro Coelho. O financiamento das atividades acontece através da doação de recursos por pessoas físicas e empresas da cidade. Além disso, a Prefeitura Municipal de Engenheiro Coelho auxilia no transporte para as apresentações e no fornecimento de lanches, que são distribuídos para as crianças durante as aulas.

“O projeto funciona nas dependências da igreja, que cedeu o espaço para nós. Mas, o projeto, hoje, funciona exclusivamente da bondade de pessoas e empresas que nos ajudam. Boa parte das doações vem de pessoas físicas e, nós temos uma empresa, a Alfa Citrus, que contribui mensalmente com uma quantia”, explicou Oliveira.

Cidadania
Apesar de oferecer aos alunos aulas de música utilizando instrumentos de corda como violino, viola de arco, violoncelo e contrabaixo acústico, o projeto deve ampliar o leque de atendimento. “Na próxima semana nós estamos consolidando uma parceria com o UNASP. Assim, os alunos dos cursos superiores da instituição vão passar a oferecer oficinas para as crianças. Então, nós vamos começar a ter reforço escolar, atendimento psicológico, aulas de inglês e informática. Assim, nós vamos ampliar, principalmente, o nosso atendimento social, atendendo até mesmo as famílias dos nossos alunos”, explicou o maestro.

Parceria
O maestro explica que o projeto está passando pelo processo de legalização nas próximas semanas, através da criação de uma Organização Não Governamental (ONG). Com isso, será possível realizar parcerias com empresas e com o poder público, como a prefeitura, para receber recursos e custear as suas atividades. “Eu estive com o prefeito, Dr. Zeedivaldo, que nos sugeriu realizar esse processo de regularização para que ele pudesse dar prosseguimento ao processo de uma parceria mais efetiva, por parte do poder público”, esclareceu o maestro.
No momento, quem quiser ajudar no desenvolvimento das atividades do projeto, basta entrar em contato diretamente com o maestro, através do telefone 19 98451-0154.

Volta às Aulas!

E aí, galera de Engenheiro Coelho, estão preparados para mais um ano de aprendizado? A prefeitura e a Secretaria de Educação têm um ...